terça-feira, julho 12, 2005

Tu


Querias tu que fosse teu,
só assim,
tão fácil como um desejo;
querias tu que te adorasse,
tão só,
fosses tu deusa e eu criatura;
querias tudo
na vida que olhaste
que era de outro que não eu;
quisesses tu
ser somente tu,
saberes olhar-te para dentro
onde escondes o que és,
sendo tu
e não outra qualquer.






Nota: poema ficcionado na vida dela. Quem? Não faço a mínima ideia, nunca a conheci!

1 comentário:

João Scottex disse...

Obrigado pela visita e comentários.
Pode sempre aparecer!?
Pelo menos já tem um poema dedicado!