quarta-feira, julho 27, 2005

Brandos costumes

O terrorismo obriga a uma reacção proporcional em meios e ideais. Olho por olho, dente por dente! Portugal deve contribuir abnegadamente para este propósito...

Um egípcio concebeu o ataque às torres gémeas? Enviamos o Manuel Maria Carrilho carregado de explosivos para rebentar com uma pirâmide! Isso sim, é cultura!

Um marroquino fez explodir um comboio em Madrid? Encartamos o Santana Lopes num camião cisterna contra uma colónia de férias em Agadir. Isso sim, é recreação!

Um saudita fez voar um autocarro em Londres? Damos um cajado de sobreiro cheio de TNT ao Nobre Guedes para fazer a peregrinação a Meca. Isso sim, é fé!

Um paquistanês cedeu a casa para fabricarem bombas? Promove-se uma lição de economia numa Madrasta de Islamabade e enviamos o Louçã com “O capital” de Marx carregado de notas falsas embebidas em cianeto. Isso sim, é erudição!

Um kuwaitiano desviou um avião e conduziu os passageiros para a morte? Dá-se um brevet rápido a Pina Moura, Manuela Ferreira Leite e Bagão Félix e enviamo-los contra a refinaria de Shuaiba. Isso sim, é inflação!

Portugal tem muitos mártires para dar ao Mundo; haja oportunidade...



Bárbara, vou rebentar mais uma pirâmide e já venho!


Nota: Encontra também tu um mártir e encena uma acção de retaliação. Afinal, tu és o cérebro da tua célula terrorista!

2 comentários:

ilegalnatural disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAHA!
Ganda Mãosinhas!

jacky disse...

Quem precisa de um Tsunami gigante para matar milhares de pessoas, eu cá mandava o Alberto João Jardim em tanguinha carnavalesca numa prancha de surf até aos rios Eufrates e Tigre! E até as próprias pulgas do Bin Laden se entregavam! ;D