terça-feira, novembro 25, 2008

Rendas sem fim

Um homem de nome providencial, Rendeiro, prometeu muitos rendimentos para algumas fortunas, como se estas precisassem. Dizia ele que o seu banco, o Banco Privado Português, era um pequeno banco sem retalho (sem balcões para movimentos de particulares indiferenciados - mass market - gajos sem cheta) e que oferecia aos seus clientes (gajos com fortunas recentes, herdadas, "roubadas", etc. - clientes private) aplicações financeiras com grande retorno. Gosto deste banco! Faz a gestão de fortunas prometendo, através da aplicação destes capitais, juros muito simpáticos quando comparados com a inflacção ou qualquer outro indicador.
Acontece que temos poucas fortunas, logo muitas delas devem estar neste banco. Acontece, ainda, que Rendeiro tem rendido pouco; i.e. apostou tão mal as economias dos seus clientes que tem agora um buraco de 750 milhões de euros. De forma cândida e desprendida, foi pedi-los ao Estado por saber que este vai disponibilizar 20 biliões de euros para problemas de crédito mal parado (leia-se, em movimento acelerado dos clientes tesos para os bancos em desespero). Não foi só, levou acólitos (leia-se clientes) que tinham interesses em jogo. Contudo, o buraco não se deve a mau crédito, mas a má gestão.

Pergunta: haverá banco mais democrático? Um banco onde se destroem fortunas? E ainda por cima privado? Com um banqueiro chamado Rendeiro? Ah! "Ganda" Rendeiro!


Hood, Robin Hood!

Não me confunda com o Sr. Oliveira e Costa, o meu buraco é maior!


Todos os funerais têm direito a um requiem, Another way to die!

6 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Esse comentário da foto está fixe! hehehe

mfc disse...

Afinal Deus existe!

Thiago Forrest Gump disse...

João, seria melhor guardar o dinheiro embaixo do colchão! :D

Periférico disse...

Exacto ;-)!

Um abraço

Fogo disse...

perfeito!!!

João Mãos de Tesoura disse...

andreia: os buracos dão sempre para fazer piadas fáceis. :)

mfc: e o Inferno também! ;)

Thiago: se não fosse a inflacção... mas, sabes, o melhor é mesmo gastá-lo! :D

Perférico: infelizmente! Abraço

Fogo: perfeito, perfeito só a Superbock!