quarta-feira, novembro 12, 2008

Surdo-mudo

Explicar o inexplicável é uma arte milenar. Para tanto basta a fé. Mas se outros apóstolos, igualmente esclarecidos, confrontarem o acossado com a evidência dos factos, então estamos perante um linchamento público onde a vítima masoquista traz as pedras e razões para que as usem.
Victor Constâncio deu uma péssima ideia de si; bom homem, espírito de funcionário (leia-se obediente), com memória fraca e movimentos em slow-motion (desde o cerrar as sobrancelhas, bocejar ou bufar), respondeu sempre ao que não lhe foi perguntado, auto elogiou-se quando não estava a ser ouvido, enfim, o homem sofre de Alzheimer mas está a fazer tempo para a reforma... só ele acredita que o sol roda à volta da terra, nem a mulher o acompanha nesta tintura capilar, mas também ela está a fazer tempo para a reforma dele.
E assim roda o mundo, com espectadores expectantes, uns, e expectorantes todos os outros, pois não há gripe que não traga revolta!

Concluindo: Victor Constâncio é radioamador e confessou perante ilustres magistrados eleitos pelo povo que, por mais voltas que dê às frequências, só ouve estática!



Para a tosse do dia-a-dia...


Acompanhar este post com esta música.

4 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Agora que vi isso... ando com tosse!

mfc disse...

Não vou falar do Vitinho mas do Vick!
Ao tempo que não via um frasco desses!

Ivone disse...

De tudo o que li e reflecti só me ficou um sorriso!! Que saudades dos tempos de miúdos e do Vicks Vaporub!!
sim, porque valham-nos as memórias dos tempos de criança para sorrirmos das mentiras e das trapalhices dos governantes!!
bjito nortenho!

João Mãos de Tesoura disse...

andreia: também eu, também eu! :)

mfc: nem eu! :)

ivone: podes crer! Quando é que fazes um blog? Pede ajuda aos caminheiros! Era giro ler as tuas ideias!
Beijos do Sul