quarta-feira, novembro 19, 2008

Diário de um louco (2)

Estou cansado de jogos, de bluffs ou de mãos fortes; do vamos viver o momento e logo se vê. As adversidades da vida melhoraram-me a inteligência emocional, não tanto no campo do sofrimento, mas no da decisão. Se sinto que me posso envolver emocionalmente e que a probabilidade de retorno é baixa... saio de mansinho. Esta não é uma vivência de sempre, é a aprendizagem que se faz com algumas cicatrizes desnecessárias. Ok, não sou um predador, mas sei que nem todas as mulheres dão para amigas, amantes ou companheiras. Há-as de todos os tipos, mais por força das circunstâncias do que por opções de vida, eu é que não posso ficar no meio do fogo cruzado. Nisto, sou objector de consciência...



Onde há escolha, há sofrimento...


Uma música para esquecer este post... lol!

10 comentários:

Andreia do Flautim disse...

Um bom dia para ti!

Cerejinha disse...

Isto parece-me agreste por estas bandas...

João Mãos de Tesoura disse...

andreia: obrigado, vou fazer uma viagem... até Marbelha... de carro! Mas é em trabalho! :( Mas logo à noite vingo-me no clube 7 de Puerto Bannus! :D
Beijos

cerejinha: agreste, nada disso, alegre. Quem quiser que se defina, eu cá ando relaxado. Aliás, vou para Marbelha, achas isso agreste? Para a semana será Barcelona... enfim, tenho um trabalho que anda a dar cabo de mim... :D
Beijos

Cerejinha disse...

Marbella, Barcelona...epá eu também quero um trabalho (atenção, eu disse trabalho, não disse emprego) assim; eu bem ando a querer mudar, mas parece que ninguém anda a ler o meu cv :-P
Boa(s) viagem(ns)!

Montanha Azul disse...

Também nunca entendi muito bem essa religião do "viver o momento" que toda a gente parece pregar nos dias de hoje... e só me falta mesmo aprender a sair de mansinho.

Gostei do teu canto escuro.
Boa viagem. Eu vou voltar! :-)

Patrícia disse...

olá....gostei...

beijos,

Pat

Thiago Forrest Gump disse...

Passa a mão na bunda dela!

mfc disse...

Pois... temos duas mãos!

Anónimo disse...

No meio de fogo cruzado ninguem deve ficar, eu sou daqueles que foge logo, a sete pés.

:)

João Mãos de Tesoura disse...

cerejinha: eu queria um emprego, este trabalho anda a dar cabo de mim... :D

montanha azul: canto escuro??? Navega no blog e verás que isto é tudo menos gótico! :D

Patrícia: volta sempre. Bj

tiago: de qual? :D

mfc: ah! faltava cá um comentário prático e à homem! :)

anónimo: e porque não a dois? Fugir em grupo pode ser complicado se um for perneta... :D
:
: