quarta-feira, agosto 24, 2005

Pequena definição para um grande problema (post polémico)

Português (def.): alguém que conhece o mundo pelos destinos exóticos (Cancun, Cabo-Verde, Tailândia, ...) e desconhece tudo o que fica a norte dos Pirinéus. Recorda a história até ao reinado dos Filipes e quando quer impressionar estrangeiros fala do Figo e do Mourinho. Conduz automóveis com pedais on-off e gosta de ver incêndios. Delicia-se com visitas ao shopping desde que o tempo não convide a passeio. Tem barriga porque a mulher também tem e desculpa aos filhos o insucesso escolar. Tem dificuldade de concentração pelo que prefere a publicidade à programação, embora delire com telenovelas e reality shows. Tem alguma propensão para stand-up comedy desde que seja revisteira. Embora não seja participativo, aprecia eleições e todo o tipo de greves. Não planeia nada e prefere irritar-se com as soluções de recurso. Tem pena de si próprio e adora tudo o que é feito pelos outros. Olha os vizinhos com inveja mas sempre que pode vende-lhe os anéis a preço de saldo. Declara sempre menos do que ganha, mas gosta de exteriorizar riqueza. Não precisa de automóvel mas tem um melhor do que o do colega. Considera-se honesto mas não diz o mesmo do vizinho. Janta sempre em casa e quando sai não deixa gorjeta. Tem uma conta superior no cartão de crédito do que na conta poupança. Ao choro chama fado e ao miserabilismo chama saudade.
Porra, estou a falar de mim?!

E para os brasileiros que aqui passam:

Brasileiro (def.): juntar à definição acima a palhaçada dos italianos e o torpor dos africanos. Afinal eles são uma mistura rica em inutilidade, e essa, meus amigos, é o segredo da felicidade.

(Adoro Portugal e o país irmão, mas devemos olhar para as nossas idiossincrasias de frente e, como diz a cerejinha, rirmo-nos delas!)



Nem tudo está perdido!


Como estamos em período de Verão, deixo aqui mais um remix. Lenny Kravitz, house e electronic!

9 comentários:

Cerejinha disse...

Já me vieram as lágrimas aos olhos...de riso!
(Esqueces-te dessa: a capacidade de rir da própria figura!)

NYX disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Eva disse...

Bom estes são portugueses de gema!? Esqueces os portugueses que emigram para outros países em busca de uma vida melhor e que se esquecem que muitas vezes essa vida está "ao virar da esquina", ou aqueles que aqui não trabalhavam em empregos mais ditos de classe baixa" e que quando vão para fora fazem todo o tipo de trabalhos que se lhes aparece à frente ou então aqueles que emigraram faz 20 ou 30 anos e que quando voltam de férias dizem, "ai, como isto mudou, não era assim no meu tempo"... ou então aqueles mais flagrantes que quando vêm de férias estão sempre a queixar-se que as coisas em Portugal são muito caras, muitos desses meu amigo foram em busca de um sonho.... alguns conseguiram outros não....

Isto é apenas um desabafo visto este ser o mês dos emigras que cá vêm de férias....
Beijinhos

João Mãos de Tesoura disse...

cerejinha: vai um lenço? Deixa-me olhar para a minha figura... mas que cromo! LOL

eva: fiz só a caricatura, felizmente o português é muito melhor do que isso. Repara, provoquei os brasileiros de quem gosto muito, espero que eles nos venham provocar aqui de forma saudável! :) Fazes bem em respeitar os emigrantes, são heróis!

MWoman disse...

Não sei de onde raio foste tu tirar essa ideia!
Estás a falar de quem afinal?
Dos homens Portugueses?
Ah bem me queria parecer...não deve ser das mulheres com toda a certeza! (Tu livra-te de falares nelas!)
Vou ali medir a minha barriga e já volto sim?

------------------------------
Hummmm...nada que inspire preocupação. Vou comer mais um chocolate e ver a telenovela!

Heheheheheh.....
Uma boa noite para ti, sim?

concha disse...

:D
Lindo!!!

Thiago Forrest Gump disse...

João, quando completares 750 visitas e 500 comentários em meu blog, te mando uma passagem carimbada para aproveitares o carnaval aqui, ano próximo. Tu aprecia as morenas e as mulatas carnavalescas? Ou prefere jogar golfe aos domingos? ;)


Ah...antes que me esqueça, samba e pagode não são a mesma coisa. :)

SaltaPocinhas disse...

Ahahah! Belo retrato, nalgumas coisas acertaste em cheio. Mas, todos os povos têm os seus "quês" e, apesar de tudo, não trocava a minha nacionalidade por nenhuma outra! Somos os maiores e ganhamos sempre, porque mesmo quando perdemos arranjamos maneira de ganhar "psicologicamente"...Agora mais a sério: somos um grande povo, infelizmente temos tido uns governos de m****!!

João Mãos de Tesoura disse...

mwoman: lol cuidado com a fita métrica, desse lado não vale, está em polegadas! :D Quanto à noite, espero dançar salsa... ando a praticar para ver se não piso o par! :)

concha: nem tanto, sou mais para o charmoso... ah! falavas do post... pois, obrigado! :D

thiago: vê-se logo que és brasileiro, prometes o que não tens! :D Assim, respondo-te no mesmo registo, "manda a passagem que eu cumpro depois!" :)

Saltapocinhas: desculpamo-nos com os governos que são feitos de... nós! Dou-te alguma razão, mas agora esta mania de pensarmos que somos europeus quando somos muito mais parecidos com os magrebinos dá que pensar... :D