quarta-feira, outubro 15, 2008

Crise imobiliária

Cedo esquina no Instituto Superior Técnico. Parqueamento gratuito a partir das 20h; carro inspeccionado há 3 anos com 5 assoalhas, duas à frente e 3 atrás, e possibilidade de rebater bancos para criar novos espaços; os vidros embaciam com alguma facilidade garantindo a maior privacidade... só faltam pagar 15 meses de leasing; zona calma e segura onde os carros circulam mais devagar do que as transeuntes; vizinhança amigável pois insistem em pagar para nos conhecer; contabilista, advogado, médico, farmacêutico e bancário entre os vizinhos. Ambiente multicultural onde poderá confraternizar com portuguesas, romenas, brasileiras e outras nacionalidades. Esquina muito procurada, com página na web em portal gratuito e com telemóvel próprio... não necessita de plafond, só recebe chamadas! Trespasso espaço por preço a negociar; não aceito trocas por esquinas em S. Bento porque tenho asma...



Em tudo, até nisto, só a classe alta não se ressente...

4 comentários:

Andreia do Flautim disse...

É a crise!

mfc disse...

É a vidinha, nua e crua!

€aµ disse...

Sabe o que me assombra? Esse teu "olhar" atento a tudo. Pois é... é a surpresa perene que habita nesse "lugar" que me faz sempre voltar.
Sobre a crise... então... bancos caem, nações empobrecem, é a crise... ao menos ainda resta a barganha... (hipócrita seria não ver) risosss
Beijo...

P.S.: Então... pena pelo texto lindo?! Ah!!!! Mas que "pesar" senti no "tom" da letra... risosssssssssss


:oP

João Mãos de Tesoura disse...

andreia: onde, onde, quantos são, quantos são? :D

mfc: boa metáfora... nua e crua! ;)

Cáu: ou, como diria um amigo meu; crise é pior do que divórcio: já perdi mais de metade do patriónio mas a minha mulher ainda está lá em casa... :D